Novas regras para pagamento de boletos 2017 irá afetar muitos comerciantes. Veja nesse artigo como você pode resolver essa mudança sem dores de cabeça.

Se você chegou nessa página é porque está procurando algum tipo de solução para sua loja virtual  referente ao fim do boleto sem registro.Desde que  Febraban anunciou em 2015 o projeto da Nova plataforma de Cobranças  com o intuito de melhorar a segurança para mercado de pagamento;

O fim do boleto sem registro vem tirando o sono de muitos empreendedores online desde então já que essa modalidade de pagamento é o segundo meio mais usado por quem possui loja virtual ou pratica vendas online.

Desde Janeiro de 2017 teve início a operação da base centralizada de títulos: Boleto com registro X Boleto sem registro, gerou-se muita especulação sobre o assunto com lojistas  apreensivos  com a probabilidade do aumento nos custos que com a implementação dessa medida e do outros as instituições financeiras determinadas em reduzir  as fraudes nas operações com boleto.

Essa medida preocupa também os consumidores que já especulam o repasse dos custos dos boleto registrado nos produtos adquiridos culminando no aumento dos preços dos mesmos.

 

Mas afinal o que representa o fim do boleto bancário sem registro?

Para entendermos essa questão, é necessário que se compreenda como funciona a cobrança do boleto bancário sem registro acontece.

Quem opta por essa modalidade de cobrança, no caso o lojista,  emite um boleto para o consumidor, porém para essa emissão não é denominado nenhum banco. O boleto sem registro era vantajoso justamente porque o emissor só pagaria as taxas caso acontecesse o pagamento.

Como funciona o boleto bancário com registro

Diferentemente do boleto bancário sem registro, ao enviar o boleto registrado é preciso que seja inserido  no momento da emissão um arquivo para o banco com informações mais completas , algumas delas que aliás, não constam nos boleto bancário sem registro, como CNPJ ou CPF, por exemplo.

A grande vantagem do boleto registrado é poder controlar a quantidade de faturas emitidas em seu negócio. Quando esse boleto é registrado, monitorar quando foi feito ou não o pagamento, qual é o produto faturado.acaba facilitando também a cobrança via cartório

No caso de uma loja virtual, o protesto do  boleto registrado não acontece, já que o produto é enviado apenas depois do pagamento.

Quando essa mudança irá começar de maneira efetiva?

O prazo para que se adeque às novas normas, é a partir de março de 2017, mas para boletos com valor superior a R$ 50.000,00. A ideia é que até o final de ano ,boletos com qualquer valor sejam atingidos por essas normas.

O que o banco fará com os boletos registrados?

Aplicar outras taxas, referentes ao  registro, liquidação, permanência e baixa do boleto;
Havendo algum tipo de  inconsistência, pode ocorrer  estornos automáticos; caso haja uma fraude identificada haverá o bloqueio do fraudador em toda rede bancária.

Em relação aos juros

Em relação aos juros, multas e descontos serão limitados por um padrão dos bancos;
Qualquer edição no boleto deve ser registrada junto ao banco, através de um arquivo de remessa.No dia seguinte, o arquivo retorno deve ser processado, observando possíveis inconsistências.

O boleto sem registro ainda poderá ser emitido?

Sim, desde que seja pago em agências do banco que foi responsável pela emissão. Eles só poderão ser aceitos pelo banco se os dados cadastrais do pagador estiverem completos, isso inclui nome/razão social, CPF/CNPJ e endereço.

Minha Loja Virtual  não tem uma integração confiável para geração de boletos registrados. Há alguma solução?

Sim. A Loja Simplo7  está  preparada para atender empreendedores que desejam abrir uma loja virtual  virtual saiba mais neste link: CONFIGURANDO BOLETO BANCÁRIO.