Novos empreendedores podem se perguntar como escolher nome para loja virtual, e quais passos seguir para conseguir que ele seja registrado. 

A escolha de um nome para uma loja virtual não é algo tão simples, pois é através dele que a identidade da marca e os seus objetivos ficam claros. Além disso, o nome também comunica a respeito de seus produtos, tornando sua marca atraente para o público-alvo. 

Este artigo foi pensado para aqueles que estão em busca por ideias de como escolher nome para loja virtual e seu registro. Se este é o seu caso, leia até o final!

O que Considerar Antes de Escolher o Nome para Loja Virtual?

Um erro que muitos cometem ao abrir uma loja virtual, é pensar que em primeiro lugar deve-se escolher o nome da loja. O primeiro passo deve ser a escolha do produto que será comercializado, o segmento da loja virtual e o público-alvo

Após decididas essas questões, o processo de escolha do nome adequado para loja virtual se torna muito mais simples e assertivo. Assim, você percebe melhor como escolher um nome para loja virtual.          

Como Escolher Nome para Loja Virtual?

Saber como escolher nome para loja virtual não é tarefa fácil. Ele precisa transparecer as motivações da marca, ser simples e estar alinhado com o segmento e com o público-alvo. Por isso, esta etapa não deve ser negligenciada, pelo contrário. Deve ser pensada sem pressa e sem impulso, pois será fundamental para que sua marca represente o que propõe a oferecer. Veja estas dicas para criar um bom nome para sua marca:

1. Aposte na Clareza

Nada de escolher um nome que só tenha significado para quem conhece os donos da marca! O propósito da empresa deve ser entendido por todo mundo. 

Por isso, crie uma lista com as palavras que se associam ao segmento e com os produtos ou serviços oferecidos. Não se atenha à quantidade, quanto maior for a lista, maior será a possibilidade de criar um nome que sintetize o que o negócio oferece.

2. O Nome Deve Estar na Ponta da Língua

O cliente deve ter o nome da marca na ponta da língua. Precisa lembrá-lo no momento de acessar a loja virtual e também na hora de indicá-la para amigos ou familiares em uma conversa presencial. 

Portanto, não inclua palavras que só quem é do ramo conhece e também elimine todas as possibilidades que causem dúvida na hora de escrever ou de pronunciar. Isso afasta o público e dá a ideia de que a marca não é acessível para todos.

3. Lembre-se de se Diferenciar dos Concorrentes

Criar um nome claro, fácil e único é um grande desafio. É neste ponto que entra a criatividade e o conhecimento sobre a proposta da marca. 

Um nome único faz com que a loja se diferencie dos concorrentes, sem que os clientes fiquem em dúvida ou confundam com outra marca do segmento. Este item é trabalhoso na hora de ser pensado, mas oferece a oportunidade de a marca afirmar seus pontos fortes e destacar seu valor agregado.

4. Transpareça a Renovação

Se a empresa é nova, o nome também deve ser novo. Podemos dizer que estamos em uma época em que quase tudo já foi feito. O que as novas marcas oferecem não costuma ser um novo produto ou serviço, mas sim uma nova forma de fazê-los. 

Portanto, a marca deve trazer este caráter de renovação, mostrando que a atuação da empresa é atualizada, com conhecimento sobre o que propõe.

5. Inspire-se, mas não Copie

Na hora de criar o nome da marca é importante verificar os nomes dos concorrentes diretos e indiretos. Vale até ver os nomes de empresas do mesmo segmento em outros países. Porém, isso serve somente como inspiração. Copiá-los não trará os resultados esperados. Ter uma marca única é a melhor estratégia a ser adotada.

6. Pense no Impacto Positivo

Um bom nome causa uma impressão positiva nos clientes. Mostra que foi planejado com atenção e, mesmo que de forma inconsciente, demonstra que todas as outras etapas da compra também serão bem feitas. Pense em uma marca que ofereça confiança aos clientes.

7. Use os Buscadores de Nomes

É muito importante utilizar os buscadores de nomes para a verificação das verdadeiras chances de conseguir a aprovação de uso do nome da marca, antes mesmo de proceder com a solicitação do registro. No caso de já haver uma marca utilizando este nome, será necessário criar outro registro para sua marca. Isso evita que você invista tempo e dinheiro em algo que é infrutífero.    

Quais São os Tipos de Nome para Loja Virtual?

Existe um termo do inglês chamado Naming cujo conceito é a criação e escolha do nome de uma marca e produto. Seu objetivo é diferenciar um empreendimento no mercado, além de gerar um sentimento de afinidade entre a marca e o consumidor, captando clientes de forma mais eficaz.

Dada sua importância, o processo de escolha do nome da marca é uma fase que precisa ser trabalhada a longo prazo, isso porque não é conveniente que uma loja mude de nome a todo momento.   

Para criar um nome que consiga transmitir a identidade da marca e que seja forte no mercado, é preciso estar ciente de algumas técnicas e estratégias que podem auxiliar no processo de escolha. Listamos algumas dessas a seguir.   

Nomes Patronímicos

O termo “patronímico” diz respeito ao nome dado a uma marca baseada no nome de seu fundador. Ou seja, fazer menção a nomes de pessoas que estejam associadas ao produto de alguma forma.  

Esta é uma estratégia de naming muito comum, que remete há anos de tradição. São nomes que são registrados com mais facilidade. Temos como exemplo as marcas Jordan e Disney. 

Nomes Descritivos

Utilizados para descrever de maneira mais direta a marca ou produto, são um tipo de nome muito comum em órgãos públicos e coletivos. Esses nomes têm como objetivo transmitir o conceito geral do produto e de uma empresa, muito popular entre as grandes marcas. 

Tem como característica sua funcionalidade e utilidade, sendo, na maioria das vezes, pouco criativos. Mas isso não quer dizer que são menos efetivos que outras conhecidas por sua criatividade. 

Empresas que escolhem utilizar este tipo de nome prezam pela clareza a respeito do que a marca é, e o que faz. Exemplo: General Motors e Banco do Brasil.     

Nomes Toponímicos

Esse tipo de nome diz respeito a localidades geográficas às quais as marcas realizam uma referência. Seja através do nome de uma rua com grande importância, uma cidade, podendo até contemplar um rio ou mar que tenha grande valor representativo. 

Essa escolha de nome se dá pela forte ligação de uma marca a um determinado local que, em sua maioria, representa o lugar de origem desta.  

Exemplo: Casas Bahia, Lojas Americanas, 

Nomes Metafóricos

Este tipo de nome para loja virtual utiliza metáforas que sejam sugestivas, para a evocação de um certo posicionamento ou experiência da marca. Isso torna esse tipo de nome diferenciado e criativo.

Na maioria das vezes, não se trata de algo linear ou com múltiplos aspectos, mas possuem significação e permanência. Ou seja, grande potencial para agradar e chamar a atenção dos consumidores, servindo também como uma forma de salientar as qualidades de um produto. 

Um exemplo disto é a marca Mustang, que remete a uma raça de cavalos selvagens que habitam nas planícies do oeste e sudeste dos Estados Unidos e foi criada a partir do cruzamento de animais trazidos da Espanha na colonização americana. O nome foi escolhido como uma maneira de demonstrar o alto desempenho de seus carros. 

Nomes Encontrados

Este tipo de nome utiliza palavras já existentes no dicionário, mas trazem um sentido totalmente novo para elas. Isso quer dizer que o nome encontrado é uma palavra muito conhecida e comum, mas que não tem uma ligação natural com o produto representado. 

Em alguns casos, pelo motivo de não trazerem uma significação imediata entre a palavra e o produto, a marca dependerá de um pouco mais de investimento na área de comunicação, para criar uma relação com o produto.  

Por exemplo, as operadoras telefonia OI e Vivo

Nomes Artificiais

O termo nomes artificiais é usado para englobar o emprego de palavras novas, derivadas ou formadas de outras já existentes, podendo ser onomatopéias, pedaços de palavras ou junção destas.

No caso de marcas derivadas da junção de palavras, é bem comum a escolha por uma união de pedaços de palavras, para assim, criar uma nova palavra que represente a identidade da empresa. Como exemplo temos a Kodak e a Petrobras. 

Abreviações

O emprego de siglas é uma das mais antigas e mais utilizadas ainda hoje, por muitas empresas. Grandes marcas usam este tipo de abreviações por conta da popularidade com os consumidores.

Em muitos casos as abreviações ocorrem pela necessidade de marcas com nomes muito grandes, essa redução serve para que o público possa se relacionar e  memorizar melhor a marca.

Exemplo disto são: KFC (Kentucky Fried Chicken) e HP ( Hewlett-Packard).      

Nomes de Status

Este tipo de nome é caracterizado e utilizado como uma designação que, por meio da sonoridade e significado, acabam por remeter ao status e qualidade de um produto, como por exemplo, Diamante Negro e Consul.

Em muitos casos há a incorporação de outras línguas. Esse empréstimo linguístico é chamado de estrangeirismo e se caracteriza pela maneira de busca por um referencial cultural de status, que deve ser entendido por uma certa comunidade linguística. Um exemplo pode ser: OH BOY e Delight e The Bakers. 

Como Realizar o Registro de Nome para Loja Virtual?

Após entender como escolher o nome para a loja virtual, o próximo passo é realizar o registro do nome escolhido. Isso significa obter a certificação de que o nome escolhido está disponível e que nenhuma empresa utiliza este nome.

O processo de registro de um nome de marca pode ser realizado por pessoas físicas e jurídicas que estejam desempenhando negócios legalizados. Tal registro é concedido pelo órgão governamental Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), tendo uma duração inicial de dez anos, com a possibilidade de uma prorrogação. 

Separe os Documentos Necessários para o Registro

Um passo muito importante é a realização da separação dos documentos de forma organizada, para que não haja nenhum empecilho no momento do registro. Pois há diferença de documentos para pessoa física e para pessoa jurídica.    

Para pessoa física:

  • Cópia do CPF e RG;
  • Cópia da comprovação de Atividade Profissional Autônoma, reconhecida pelo órgão fiscalizador.

Pessoa jurídica:

  • Cópia do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) atualizado;
  • Cópia de Requerimento de Empresário, Certificado de Microempreendedor Individual, Contrato Social, Estatuto Social e aditivos, se for o caso;
  • Cópia da Declaração de Microempresa, se for o caso.

Faça o Pedido de Registro de sua Loja Virtual

O próximo passo, deve ser o pedido de registro da loja virtual. Essa etapa pode ser realizada de duas formas diferentes: através de um certificado online ou impresso.

Primeiramente, tanto para certificados online, quanto para impressos, é necessário que seja realizado o cadastro junto ao INPI, também sendo necessária a obtenção da Guia de Recolhimento da União (GRU), nessa etapa é preciso que seja pago um determinado valor que será indicado.      

Realize o Acompanhamento do Pedido

Todo o processo para a realização do registro de uma marca é formado por diversas etapas, e algumas delas mais difíceis, podendo durar, em média, dois anos. Nesse período, o INPI pode realizar a solicitação de mais algumas informações para serem analisadas, depois disso, o pedido é posto a público para apurar se há a existência de oposição.

Através dessas análises feitas por técnicos, chega-se a uma conclusão, podendo ser positiva ou negativa. É possível realizar o acompanhamento, por meio da busca a partir do número do pedido na Revista de Propriedade Industrial (RPI), que é publicada de forma semanal pelo INPI.      

Faça o Exame Formal

Assim que o pedido estiver protocolado, o INPI realizará o exame formal do pedido de registro de nome para loja virtual. Nesta etapa, o INPI poderá fazer algumas exigências, no que diz respeito a novos documentos comprobatórios ou outros tipos de dados.  

É de grande importância sempre prestar atenção ao RPI, pois o prazo é de até cinco dias para a apresentação do que lhe foi exigido. Quando todas as exigências estiverem dentro dos parâmetros, o INPI publicará o pedido de registro da marca, abrindo um prazo de sessenta dias para que haja alguma contestação do pedido.    

Fique Atento ao Prazo para Oposição

É muito importante estar atento aos prazos para a oposição. No caso de alguma espécie de manifestação, você terá sessenta dias para realizar a contestação. 

Dado este prazo o INPI realiza um exame formal e poderá exigir novas documentações de ambas as partes, para então realizar o deferimento ou não do pedido.

Por este motivo, é importante verificar no INPI a existência de marcas com nomes parecidos ao de sua escolha, para depois fazer um pedido de registro. O que lhe fará poupar tempo e dinheiro em todo este processo.     

Verifique o Deferimento

Não havendo qualquer pronunciamento de oposição ou passada as etapas de oposição, o INPI considera procedente o registro da marca. Isso ocorre quando não há coincidências entre sua marca e outras, ou havendo maneiras suficientes de realizar a distinção com outras que já tenham registro.   

É dado então um prazo de sessenta dias para o pagamento das taxas de proteção dos dez primeiros anos da marca. Não havendo a realização do pagamento, este processo é arquivado. Há a possibilidade de que seja estendido o tempo de registro da marca.   

Certifique-se de que a marca registrada

Com a realização do pagamento, o registro de sua a marca se torna efetivo, tendo os direitos de uso estabelecidos. 

Quando publicada a permissão, então o registro da marca é remetido, possuindo um prazo que vigora por dez anos e podendo ser renovado. 

Isso já lhe dá o direito de usufruir do nome registrado e utilizá-lo da maneira que lhe pareça  mais conveniente. 

Fique atendo ao indeferimento

Fique atento ao status de seu pedido. No caso de haver um indeferimento, você poderá apresentar um recurso. O prazo para a realização deste processo é de sessenta dias, quando é então realizada uma reavaliação por técnicos do INPI. 

Uma dica, caso ocorra isso, é que apresenta o maior número de documentos e tenha todos os dados necessários para garantir a autorização de uso da marca.    

Agora que você já sabe quais são os principais pontos de como escolher nome para loja virtual e a criação de uma marca, que tal começar a pensar no design de sua loja virtual? Vejo nosso artigo sobre esse assunto aqui