Mesmo que não haja uma fórmula mágica de como empreender, qualquer pessoa pode buscar esse caminho. Porém, é preciso traçar um planejamento condizente com sua realidade.
O empreendedorismo mostrou-se uma alternativa interessante para muitas pessoas, mas só se destacam aquelas que estão empenhadas em atender bem e que têm visão inovadora.

Neste artigo, vamos ajudar nessa tomada de decisão. Levantaremos questões importantes, desde o momento certo para deixar o atual emprego, em quais pontos focar, até o que é preciso saber antes de abrir o próprio negócio. Siga até o final e saiba tudo o que precisa para se tornar um empreendedor!  

Vale a pena empreender na internet?

A resposta a essa pergunta abrange diversos fatores, porém, é preciso dizer que sim. Vale a pena empreender na internet. 

Diversos estudos apontam o crescimento exponencial do mercado digital, ano a ano. Essas informações, somadas ao fato de que, cada vez mais o consumo pela internet têm se incorporado à cultura dos consumidores e às facilidades financeiras em iniciar um empreendimento virtual, mostram que empreender na internet pode ser uma ótima alternativa àqueles que desejam conquistar a liberdade financeira.  

No entanto, nem tudo são flores e não é nada aconselhável iniciar um empreendimento, seja ele qual for, sem que haja o devido planejamento estratégico. É importante saber que todo empreendimento em fase inicial demanda dedicação e investimento, bem como também saber que os lucros deste negócio podem levar um tempo para aparecer. 

Por isso, caso você esteja pensando em como empreender, saiba que, antes de tudo, é necessário se planejar. E se você já está pronto para começar, venha conosco saber tudo  que você precisa para iniciar este planejamento e mudar sua vida profissional. 

Quais são os Benefícios em ter um negócio próprio?

Nos dias de hoje, o cenário está bastante propício para as pessoas que querem empreender. Existem mais incentivos, oportunidades e, principalmente, informações. Vamos começar elencando os principais benefícios em ter seu próprio negócio: 

  • possibilidade de se dedicar ao que gosta;
  • conquista da independência financeira;
  • maior liberdade de tempo;
  • independência profissional;
  • maior motivação;
  • maior satisfação.

Como saber se está na hora de deixar o emprego e empreender? 

Apesar de esta não ser uma decisão simples e ser bastante pessoal, caso você esteja passando por este dilema, trazemos a seguir alguns pontos importantes a serem analisados ao decidir deixar seu emprego e tornar-se empreendedor

Sente-se desvalorizado no emprego

Em algumas situações, por mais empenho que demonstramos, os profissionais à nossa volta não conseguem reconhecer, e isso nos gera mal-estar. A falta de reconhecimento pode evoluir para a falta de dedicação, refletindo na qualidade do nosso trabalho. E se você já não pode mais se dedicar, pode ser o momento de repensar sua vida profissional para algo maior.

Está insatisfeito com chefes

Esse é outro motivo que reflete no quanto nos empenhamos no trabalho. Muitas vezes, temos chefes que implicam por coisas banais e a nossa paciência se esgota. Se você sente que “não dá mais”, pode ser o momento de não ter mais supervisor, gerente, patrão e etc.

Já tem uma ideia de negócio

Não precisa ser inovadora, mas precisa atender à necessidade do seu público. Se você já tem em mente algo diferente, capaz de cativar o público, por que esperar mais? Coloque no papel sua ideia, pesquise e procure elaborar um bom projeto antes de começar. 

Acredita que tem boa experiência

Alinhada à boa ideia, a experiência vai te ajudar a moldar o seu negócio. Todavia, é importante ser algo de que goste. Essa é uma das principais características do empreendedorismo, pois se trata da possibilidade de alinhar trabalho à paixão, ou seja, você vai viver do que ama fazer. 

O que saber antes de empreender sozinho? 

Não importa qual seja sua área de atuação, saiba: é possível empreender e inovar! É preciso apenas começar a planejar e estruturar bem essa nova empreitada. A seguir, mostramos os passos iniciais para planejar seu negócio. 

Conhecimento sobre o mercado

Caso você tenha, será um diferencial, caso não, precisará passar a conhecer o mercado, o público, as oportunidades, fornecedores, entre outros pontos. Por isso será importante fazer pesquisas de campo, análises e tudo mais que for necessário para entender o funcionamento do campo que escolheu.

Conhecimento sobre o público-alvo

Você vai precisar reconhecer o seu público, saber seu perfil, como ele se comporta e, principalmente, as suas necessidades. O sucesso de qualquer negócio não está em criar um problema, e sim, em apresentar a solução para algum problema.

Será preciso elaborar um plano de negócio

O plano de negócio vai conduzi-lo na nova empreitada. Existem diferentes modelos, como o Model Canvas e 5W2H. Escolha aquele que mais condiz com o mercado e que lhe pareça mais simples de desenvolver. Você terá que traçar objetivos e metas, especificar como será seu modo de ação, entre outros pontos fundamentais para manter o empreendimento.

Ter uma reserva financeira é fundamental

A reserva financeira vai servir para duas coisas: empreender e se manter, caso o negócio demore a trazer rendimentos. Daí a importância do item anterior, que vai proporcionar uma visão mais ampla do quanto será necessário para investir e qual o tempo estimado para retorno desse investimento. 

Ter paciência também

Uma das regras de como empreender é ter paciência. Por mais eficiente que seja o seu planejamento, sempre podem surgir imprevistos e surpresas, algumas agradáveis, outras nem tanto. Lembre-se que empreender é um risco, mas que pode ser calculado. Portanto, tenha paciência, acompanhe as métricas e faça as mudanças que julgar necessárias. 

Como conseguir o dinheiro para empreender? 

Agora que você já sabe dos principais pontos que envolvem o planejamento de um novo negócio, vamos falar de finanças. Conforme abordamos anteriormente, será preciso planejar também as questões financeiras deste novo empreendimento, portanto, atente-se às seguintes dicas de como juntar o capital necessário para iniciar seu negócio:  

Identifique quanto vai precisar

O primeiro passo, é colocar no papel todos os valores necessários para começar. Não esqueça nenhum ponto, é importante saber exatamente quanto precisa financeiramente. 

Faça um investimento financeiro

Invista o que você já possui em fundos de rendimentos. Além da poupança, há possibilidades como Títulos Públicos, Certificados de Depósito Bancário (CDB), consórcio, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), Fundos de Renda Fixa, etc.

Procure a alternativa que se adeque à sua necessidade e ao prazo que deseja ou precisa esperar. Além de ser uma forma de guardar o que já possui, o investimento também gera rendimentos capazes de custear o capital inicial.

Poupe dinheiro

Se não tem interesse em investir em uma das opções acima, a alternativa será poupar até ter o suficiente para custear o negócio. Uma boa maneira de fazer isso, é estabelecendo valores progressivos até chegar ao montante necessário. A palavra de ordem é o foco, pois, somente assim é possível atingir esse objetivo.

Faça um Empréstimo se necessário

Solicitar um empréstimo a uma instituição financeira, familiar ou amigo, facilita o início do negócio, porém, representa uma despesa extra. Se puder se livrar dela, melhor. Todavia, se a sua estratégia for consistente o suficiente para arcar com o custo extra, pode valer a pena arriscar.

Capital inicial para empreender

O capital inicial trata-se do primeiro investimento necessário para abrir o negócio e mantê-lo operando, até que seja possível gerar lucro. Abaixo, confira quais são os seus pontos-chave:

  • custos de produção: refere-se aos custos de fabricação ou aquisição de produtos, bem como os insumos/ferramentas para a prestação de serviços;
  • custos operacionais e capital de giro: são os custos para manter o negócio funcionando. Inclui despesas com água, energia, aluguel, entre outros;
  • investimentos em marketing/comunicação: pode incluir custos para o registo de marca e ações de marketing para tornar a proposta conhecida e atrair clientes;
  • taxas pagas aos órgãos governamentais: refere-se às taxas para legalização do empreendimento e suas atividades.

Agora que você conhece quais são os pontos que despendem recursos financeiros, é hora de seguir o planejamento das demais esferas de seu negócio.

Qual a melhor área para empreender?

Quando falamos sobre como empreender, não existe uma área específica, que seja considerada melhor do que outras para investir. Para que você se torne um bom empreendedor, no entanto, é preciso saber identificar seus pontos fortes, quais são suas habilidades profissionais, em quais áreas já teve experiência e se saiu bem profissionalmente, entre outros fatores. Esse tipo de análise vai lhe trazer uma boa ideia a respeito de quais seriam suas possíveis áreas de atuação. É muito importante que o empreendedor tenha algum tipo de informação ou experiência na área em que irá atuar, pois essa bagagem lhe trará maior segurança, principalmente a respeito dos desafios que podem aparecer, 

A partir dessas informações, você conseguirá vislumbrar um leque de possibilidades de área de atuação. Mesmo que não existam áreas melhores que outras para empreender, no entanto, é preciso pesquisar se existe mercado para a área escolhida. Afinal, não podemos esquecer que estamos falando de negócios. 

Como empreender com pouco dinheiro e montar um negócio do zero?

Caso tenha feito as contas e chegado à conclusão de que não tem um valor alto para investir em seu negócio, fique tranquilo, pois este não precisa ser um impeditivo para empreender. Existem atualmente algumas maneiras de começar um negócio com pouco dinheiro e, uma delas, é iniciar um e-commerce. 

Investir em um comércio eletrônico tem sido uma boa saída encontrada por diversos empreendedores iniciantes, para conquistar sua independência financeira ou complementar sua renda atual. 

Para iniciar uma loja virtual não é necessário um grande investimento financeiro. Os principais investimentos necessários nesse setor, são de dedicação, planejamento e esforços de divulgação. Existem, inclusive, formas de começar a trabalhar com vendas pela internet sem nenhum investimento inicial. 

Acompanhe nosso passo a passo de como começar seu e-commerce: 

1. Faça uma pesquisa de mercado

Conforme abordamos brevemente nos tópicos anteriores, antes de tudo, é preciso pesquisar o mercado em que se pretende inserir. Verifique todos os detalhes, como quem são seus principais concorrentes, quais são as demandas desse mercado, quais são as demandas que já estão sendo atendidas pela concorrência, como elas estão sendo atendidas, quais são as demandas que ainda não têm atendimento, entre outros fatores. 

Neste momento do planejamento, não há pressa. É preciso conhecer o máximo que puder do mercado que irá atuar, pois esse conhecimento será fundamental para iniciar sua operação, bem como conseguir estruturar suas táticas de divulgação e vendas. 

2. Realize o planejamento do seu negócio

Pode parecer repetitivo, mas é essencial: planejamento é a alma de qualquer empreendimento! Lembre-se disso ao pensar em como empreender. 

Após ter feito uma boa pesquisa sobre o mercado no qual irá atuar, será necessário colocar todo o planejamento de seu negócio no papel. 

Elabore bem como será sua empresa, qual tipo de serviço ela irá prestar, quais valores irá entregar para os clientes, quais serão esses clientes. Saiba definir seu público-alvo, bem como, as formas com as quais você poderá chegar até esse público para apresentar seus produtos ou serviços. 

O planejamento do negócio também vai abranger como serão feitos os pagamentos, as entregas, quais serão os produtos vendidos, ou seja, absolutamente todas as nuances e os detalhes do negócio deverão ser colocados no papel e planejados com cautela. 

3. Invista em um loja sem estoque

Uma vez que estamos falando sobre como iniciar um negócio do zero e com pouco dinheiro, este é um tópico importante. Realmente é possível iniciar um e-commerce sem estoque e existem algumas formas de fazer isso. 

A primeira, e mais utilizada, é através da modalidade dropshipping. No dropshipping, o empreendedor trabalha com o estoque e sistema logístico de outras empresas, às quais firma parceria. Ou seja, nesse contexto, o e-commerce funciona como um intermediário entre fornecedor e clientes. 

O trabalho de divulgação e de vendas ocorre ainda assim, porém o vendedor não precisa se preocupar em investir em estoque, Ele divulga os produtos, realiza a venda e então, o fornecedor fica responsável por separar, embalar e entregar o pedido ao cliente, em nome do vendedor. 

Outra maneira de iniciar suas vendas online sem estoque é se cadastrando como afiliado de alguma marca. O afiliado divulga e vende produtos de outras marcas, e recebe comissão a cada venda efetivada. Nesta modalidade, no entanto, o empreendedor não consegue construir sua própria marca, pois estará trabalhando e divulgando os produtos de outras marcas, como uma espécie de ‘franquia digital’. 

Seja através de dropshipping ou como afiliado, conforme vimos, é possível iniciar um e-commerce hoje mesmo, sem estoque.

4. Comece a vender pelas redes sociais

Outra forma de começar a vender pela internet e que não requer investimento inicial, é fazê-lo através das redes sociais, criando um perfil para divulgar e comercializar seus produtos ou serviços

Através deste perfil, também será possível elaborar estratégias de marketing de conteúdo, criando materiais e conteúdos relevantes para seu público alvo. Essa ação demonstra autoridade sobre seu negócio e sua área de atuação, e ajuda a construir a confiança do consumidor em seu e-commerce. 

Criar perfis nas redes sociais também ajuda a desenvolver o relacionamento com seu público-alvo, o que é um tópico muito importante nas vendas online. 

5. Amplie seus canais de venda com os marketplaces

Além das redes sociais, é possível também ampliar seu e-commerce para as plataformas de marketplace, como por exemplo, Mercado Livre, OLX e Amazon.

Você pode criar perfis gratuitos em plataformas assim, sendo cobrada apenas um valor de comissão por cada venda efetuada dentro do ambiente digital. Este valor de comissão, por muitas vezes, acaba compensando devido ao grande fluxo de acessos obtidos nessas plataformas.  

6. Crie uma loja virtual para vender mais

Para aqueles que desejam um trabalho de marca mais forte ou que necessitam de uma melhor gestão para seu e-commerce, vale a pena investir na criação de uma loja virtual

Este processo não precisa demandar muito investimento financeiro, uma vez que existem atualmente no mercado algumas empresas que oferecem os serviços de plataforma de loja virtual. Existem serviços bastante satisfatórios, a preços acessíveis e que trazem bons resultados para as vendas online. 

7. Invista em marketing para o seu negócio

Aqui, chegamos a um ponto essencial de qualquer e-commerce, seja em que área for: marketing. É preciso que falemos a respeito da concorrência existente no ambiente virtual. 

Dentro da internet o alcance que sua loja virtual pode ter é enorme, porém é preciso ter ciência de que a concorrência é proporcional. Por isso, para que sua marca possa aparecer entre tantas outras do mesmo segmento, é fundamental ter uma boa estratégia de marketing e, além disso, também investir nesse setor da empresa. 

Existem alguns programas de anúncios pagos, tanto nas redes sociais, quanto no Google, que não precisam de altos investimentos e costumam performar bem, quando aplicados de forma estratégica. 

8. Tenha um bom sistema logístico

Não adianta sua loja ter uma boa performance na internet e vender bem, se estes produtos não chegarem às mãos dos clientes. Sendo assim, avalie e pesquise bem a respeito de todas as opções logísticas para seu e-commerce. Analise qual será sua área de atendimento, de que forma seus produtos serão embalados para chegar em boas condições e quais as melhores opções de frete, de acordo com seu tipo de negócio. 

Não se esqueça de que, tão importante quanto vender, é entregar! Pensar sobre o sistema logístico que irá utilizar é essencial para um comércio eletrônico. 

9. Faça ações para atração de clientes

Dentro de suas estratégias de marketing, deve haver espaço para a estruturação de campanhas voltadas para chamar atenção dos clientes para sua loja virtual. Essas campanhas podem se basear em datas comemorativas que se relacionam com seu modelo de negócio, em oferecer cupons de desconto para novos clientes ou em elaborar kits promocionais dos produtos que você comercializa. 

Não existe uma fórmula pronta, aqui você pode usar sua criatividade, desde que as ações não afetem o orçamento da empresa. Ao cogitar como empreender, é importante saber que o pensamento estratégico deverá fazer parte de seu dia a dia. 

10. Tenha um bom esquema de retenção

Reter o cliente, significa fazer com que ele continue optando pela sua empresa, mesmo após já ter comprado antes. Nesse aspecto, é importante saber reter os clientes, pois isso acaba ajudando o empreendedor a ter um maior retorno, com menor investimento. 

É mais fácil manter clientes do que procurar por novos, ainda mais no ambiente digital. Por isso, crie formas de manter seus clientes fiéis à sua empresa. 

Existem diversas formas de retenção e a melhor escolha irá depender sempre do seu modelo de negócio. Mas aqui vale a pena pensar sobre cartões de fidelidade, cupons de desconto, brindes, etc. 

11. Busque por novos clientes e foque na recompra

Ações de marketing e venda devem sempre andar em conjunto. Conforme falamos anteriormente, manter clientes é mais fácil do que atrair novos, mas isso não significa que você deverá contar apenas com as vendas de sua carteira atual de clientes, principalmente no início.

É importante focar na recompra, incentivando o consumidor a repor sempre os produtos comprados, seja através de um programa de fidelidade ou então, trabalhando com produtos que demandem que este cliente os compre periodicamente. 

Além da recompra, é primordial também estar sempre com ações e táticas focadas na obtenção de novos clientes para movimentar o negócio. Quanto mais clientes, maior alcance, mais vendas e mais sucesso para seu empreendimento!