Aqueles que desejam começar a empreender com comércio eletrônico, precisam tomar diversas decisões antes de iniciar o negócio. E, sem dúvida, uma das mais importantes está relacionada ao site da loja virtual.    

Uma loja virtual é equivalente ao ponto de venda de uma loja física, mas com uma grande diferença: a loja virtual tem como característica a centralização das ações necessárias para a realização das vendas, no site. Em um e-commerce não há a presença de um vendedor para expor as informações dos produtos.      

Por este motivo, é importantíssimo saber escolher a plataforma de e-commerce mais adequada, isso possibilita maior facilidade em todo o processo de compra, e torna a experiência do consumidor muito mais satisfatória e eficiente. 

Nesse ponto, entra a loja virtual integrada, eleita por muitos empreendedores como a melhor alternativa para estruturar o negócio. A seguir, falaremos como funciona esse modelo e qual plataforma é a ideal para iniciar as suas vendas. Confira!

O Que É Uma Loja Virtual Integrada?

Antes de mais nada, precisamos esclarecer o que é a loja virtual integrada. Esse termo é usado para se referir às plataformas de comércio eletrônico que oferecem uma série de recursos e de automatizações para facilitar e agilizar o trabalho do gestor do e-commerce.

Plataformas integradas permitem a execução de inúmeras funções, como a criação da loja virtual de maneira intuitiva, a personalização do layout do site conforme o design da marca, a automatização da emissão de notas fiscais, a gestão dos meios de pagamentos, a administração dos estoques de forma eficiente e assim por diante. 

Além disso, garantem a segurança dos dados tanto da empresa quanto dos clientes, já que contam com intermediadores de pagamentos e com sistemas que salvam as informações na nuvem. Ou seja, não é preciso se preocupar com o risco de vazamento ou perda de dados.

Todos esses pontos agregam muito à empresa, pois facilita o trabalho dos bastidores, fazendo com que o gestor do negócio tenha tempo para se dedicar às tarefas que realmente precisam dele. Além disso, as informações registradas são mais assertivas e ficam centralizadas na plataforma.

Como Funciona a Loja Virtual Integrada?

Mas como funciona uma loja virtual integrada? É simples: todo o seu sistema é pensado para facilitar a vida do gestor do e-commerce. Assim, cabe ao responsável pela loja escolher o plano que contempla as suas necessidades e criar o ambiente de vendas da forma como planejou. 

Neste modelo de loja virtual, é possível cadastrar os produtos de maneira intuitiva, definir preços, métodos de pagamento, formas de envio, etc. Desta forma, todo o negócio é estruturado de maneira personalizada, seguindo o que é mais conveniente para os objetivos da marca. 

A vantagem do sistema é que todos os recursos necessários para o crescimento do e-commerce já estão disponíveis desde o primeiro dia. Por isso, recomenda-se que os empreendedores escolham plataformas integradas desde o início das suas atividades de vendas, até mesmo antes de sentirem a necessidade dessa integração.

Caso contrário, ao crescerem e precisarem usar essa gama de recursos, precisarão migrar de plataforma, o que envolve muito esforço para migrar os produtos e para garantir que não haverá perdas de informações.

Por que Ter um Sistema de Loja Virtual com Integração?

O sistema de loja virtual com integração tem muito a agregar para o negócio. Muitos comércios eletrônicos não contam com essa tecnologia porque começam pequenos e conseguem fazer todo o controle de maneira manual. No entanto, o crescimento do e-commerce, vem a necessidade de um sistema de integração que una todos os setores.

Um ERP oferece uma melhor gestão do tempo dedicado a cada tarefa, pois as informações são recolhidas de forma automatizada. Justamente por isso, o risco de erros é muito menor, o que oferece benefícios para toda a empresa, que passa a trabalhar de maneira mais eficiente. 

Além disso, a integração dos setores da empresa facilita na hora de interpretar os dados para solicitar a reposição do estoque, planejar campanhas e entender onde estão os acertos e erros do negócio. Vale lembrar que tudo isso fica registrado, podendo ser consultado sempre que o gestor precisar. 

Quais são os Benefícios do Sistema de Loja Virtual com Integração?

Como você já deve saber, um sistema de loja virtual com integração oferece inúmeros benefícios para a empresa. Embora muitas lojas virtuais pequenas não contem com este tipo de automatização, este é um recurso que tem muito a agregar, pois reduz o trabalho desnecessário, permitindo que os funcionários se dediquem ao que realmente importa.

Da mesma forma, o sistema de integração confere muito mais assertividade aos dados, o que se reflete no momento de pedir reposição para fornecedores e até mesmo de conferir a entrada e a saída de dinheiro. A seguir apresentamos as principais vantagens desse tipo de software para o seu comércio eletrônico. Veja: 

1. Administração do Negócio de Forma Integrada

Gerenciar um comércio eletrônico de forma integrada significa ter controle de todas as etapas, desde o pré até o pós-vendas. Afinal, o ciclo de uma loja virtual vai muito além da finalização de um pedido e entrega dele. É preciso ter contato com fornecedores, gerir o dinheiro e atender o cliente caso precise trocar ou devolver o produto.

Muitas tarefas de gestão de um e-commerce se estabelecem de forma separada, embora possuam uma relação entre si. Um sistema de ERP permite que todos os dados sejam integrados, oferecendo muito mais solidez ao negócio.

2. Agilidade na Preparação do Envio de Pedidos

Quanto mais integradas estiverem as etapas da loja virtual, mais rápido o cliente receberá seu produto. Quando um consumidor conclui uma compra num e-commerce, é necessário conferir o seu pagamento e tratar da sua encomenda, ou seja, fazer a embalagem e direcioná-la para os Correios ou para a transportadora.

Num sistema automatizado, todas essas etapas ocorrem em sequência, sem margem para a perda de tempo. E isso impacta na qualidade de trabalho para os funcionários e na satisfação do consumidor, que receberá seu pedido em ótimas condições e antes do prazo.

3. Controle de Estoque com Praticidade

Muitos gestores de loja virtual se perdem na hora de controlar os estoques. Não são raras as vezes em que os registros dos inventários estão errados e não condizem com a quantidade de produtos disponíveis no almoxarifado. O risco disso é fazer o pedido ao fornecedor na hora errada, ficando com estoque acumulado ou com o produto esgotado no site.

O controle de estoque automatizado também oferece outra vantagem ao dono do e-commerce. A partir dos dados, é possível entender quais produtos têm maior saída e analisar a venda por estações do ano, por exemplo. Assim, pode-se pensar em promoções estratégicas para incentivar a compra de determinado produto.

4. Automatização dos Serviços Logísticos

Existem muitas possibilidades de envio dos produtos para o endereço dos clientes: transportadoras, Correios, motoboy, entrega de bicicleta, busca no local, etc. Sem um sistema integrado, o gestor do e-commerce precisa dar conta das diferentes formas de entregas, o que é inviável até para um pequeno negócio.

A automatização dos serviços logísticos permite que o responsável peça orçamentos e solicitações às transportadoras, bem como cadastre as encomendas no site dos Correios, reduzindo o tempo necessário na hora de entregá-las no balcão.

5. Integração da Gestão da Loja Física com a Loja Virtual

Muitos vendedores que atuam no comércio físico e eletrônico cometem um grande erro: separam o estoque dos dois canais de vendas. A gestão de estoque só pode ser conduzida desta forma quando existem dois almoxarifados. Do contrário, há o risco de vender o último produto nos dois canais e não poder entregá-lo.

Da mesma forma, essa integração ajuda na análise dos dados na hora de entender quais são os produtos mais vendidos na loja de rua e na loja virtual. Afinal, uma mesma loja pode atender públicos-alvos diferentes e, nesse caso, deverá focar em estratégias de comunicação distintas.

6. Gerenciamento da Integração com Marketplaces

Esse é um recurso interessante, embora seja pouco conhecido pelos donos de comércio eletrônico. A integração com marketplaces como Mercado Livre, permite que a loja virtual também tenha presença neste outro canal de vendas, sem precisar cadastrar novamente todos os produtos.

A partir de uma sincronização, é possível escolher os itens que serão vendidos em ambos canais, podendo inclusive ajustar os preços. A vantagem? Menos tempo que se perde para cadastrar e gerir o estoque.

Como Criar uma Loja Virtual Integrada?

Agora que você já entendeu o que é uma loja virtual integrada, vamos explicar o que é necessário para criar uma. De início, você precisa escolher a plataforma da loja e contratar um plano. As alternativas de planos variam conforme o porte da loja e o volume de produtos.

Depois disso, terá que cadastrar os seus produtos, incluir a descrição e o preço, escolher os meios de pagamento e as formas de entrega, e começar a vender. Nessas etapas, você poderá usufruir de integrações com intermediadoras de pagamento e com sistemas de logística, o que facilita a gestão de todas elas. 

Além disso, você também poderá contar com integrações para emitir nota fiscal eletrônica, gerir o estoque, cadastrar produtos em marketplace, etc. Desse modo, tudo o que você fizer no mercado digital ficará centralizado na sua plataforma, facilitando o controle dos dados e reduzindo o risco de perda de informações.  

As informações que ficam armazenadas são importantes para o balanço da loja e para entender qual é o momento ideal de pedir reposição de estoque ao fornecedor. Além disso, esses dados também servem como base para compreender quais produtos têm mais saída e planejar campanhas sazonais. 

As plataformas integradas podem oferecer muitos ganhos ao negócio, como:

  • Economia de tempo
  • Assertividade das informações armazenadas
  • Agilidade entre as etapas de vendas
  • Controle financeiro e de estoque
  • Atendimento ao cliente diferenciado
  • Dados apurados
  • Satisfação dos consumidores
  • Segurança na gestão dos dados

Funcionalidades do ERP para E-Commerce

Existem muitas alternativas de ERP disponíveis no mercado. Cabe ao gestor do e-commerce escolher a mais apropriada para seu negócio. Um critério importante para essa definição é entender se o ERP é específico para e-commerce e quais são as funcionalidades que oferece. 

Um bom sistema possibilita a integração do estoque com os pedidos e com os pagamentos do e-commerce, permitindo que se tenha controle sobre a gestão de produtos, compras e finanças. A cada venda, todos os dados são atualizados, fazendo com que exista uma visão global do negócio e se tenha controle sobre todos os processos.

Os empreendedores enganam-se quando afirmam que um ERP é caro e, por isso, deve ser usado somente por grandes empresas. O sistema pode oferecer inúmeras vantagens para negócios pequenos, que contam apenas com o trabalho do próprio dono, exigindo que se desdobre em um grande número de tarefas simultâneas.

Integração com Google Analytics

Uma outra ferramenta de grande importância a ser integrada à loja virtual é o Google Analytics. Ele tem como principal função monitorar o tráfego de sites e dispor de informações que ajudam a analisar o comportamento dos visitantes que acessam as páginas de seu site.   

Tais dados comportamentais são apresentados por meio de relatórios, que podem ser extraídos diária, semanal ou mensalmente, e apontam de maneira detalhada o verdadeiro interesse dos visitantes em seu site.       

É fundamental conhecer melhor como funcionam esses relatórios e as métricas utilizadas na ferramenta, para poder elaborar estratégias de marketing mais assertivas. O uso do Google Analytics é imprescindível, pois é através dele que há a possibilidade de um melhoramento significativo da presença da marca online.

Em muitos casos, é comum focar mais em aumentar as vendas e acabar esquecendo outros fatores que influenciam as campanhas de marketing digital de um e-commerce. Mas isso pode se tornar um grande prejuízo, causando a perda de boas oportunidades de negócios.     

O Google Analytics oferece dados como o número total de usuários que visitam o site, usuários que voltam ao site e aqueles que visitam apenas uma vez, relatórios de desempenho da loja virtual e de origem de tráfego, assim como os desempenho das ações nas redes sociais e das campanhas de marketing. 

Qual é a melhor plataforma de loja virtual com integração?

Como você pode ver, a Loja virtual integrada é uma excelente alternativa para quem quer vender e crescer no mercado digital, por isso vamos lhe apresentar uma plataforma que oferece muitas facilidades para quem atua no mundo das vendas. A Simplo 7 tem um sistema simples e intuitivo para quem quer se destacar na internet.

A plataforma conta com três planos: para 50 produtos, para 300 produtos e para produtos ilimitados. Além disso, oferece integração com Bling e Tiny para a emissão das notas fiscais, recuperação de carrinho, newsletter, chat online, cupom de desconto, integração com Mercado Livre, variadas formas de entrega e múltiplos meios de pagamento.

A partir disso, o gestor pode centralizar todas as atividades na plataforma do e-commerce, sem precisar buscar recursos fora para aperfeiçoar o negócio. Sem dúvidas, é muito mais simples gerenciar uma loja desta maneira, pois no dia a dia o empreendedor terá que acessar apenas um ambiente. 

Se você trabalha com vendas virtuais e quer entender mais sobre a plataforma, confira aqui todos os recursos que a Simplo 7 oferece!