Para que um empreendimento tenha sucesso é necessário realizar um bom planejamento e, no comércio eletrônico, não é diferente. 

Ingressar no mundo virtual pode gerar muitos questionamentos. Por este motivo, destacamos qual tipo de negócio é mais vantajoso entre loja física ou virtual, bem como quais as suas diferenças e a possibilidade de integração entre ambas.  

Loja física ou virtual, qual é a melhor opção?

Quando decidem empreender, muitas pessoas ficam em dúvida entre criar uma loja física ou virtual. Embora as duas alternativas estejam dentro do contexto de vendas, elas têm muitas diferenças entre si, que devem ser levadas em consideração no momento da escolha. Se você tem dúvidas sobre criar uma loja física ou virtual, descubra aqui como as duas se complementam. 

Loja física

Em primeiro lugar, para que uma loja física possa existir, é necessário ter um ponto de venda. Ele deve ter uma boa localização e sua estrutura deve ser adaptada ao segmento da marca, para que transpareça a essência do negócio. 

Uma loja física também necessita de uma grande quantidade de estoque e de uma equipe de funcionários disponível para gerenciar o depósito, atender o público e abrir e fechar a loja. Ou seja: para empreender nesta modalidade, é necessário um investimento financeiro relativamente alto. 

Além disso, é crucial que o dono esteja sempre perto, para que possa acompanhar todas as etapas e orientar os funcionários.

Loja virtual

Para que uma loja virtual exista ela deve estar associada a uma plataforma de e-commerce, onde é possível expor os produtos e efetuar as vendas. O contato com o público acontece somente de forma virtual, através de perguntas sobre os produtos e da concretização da compra. 

Dependendo do porte do comércio eletrônico, o empreendedor consegue gerenciar as etapas sozinho, o que reduz o custo. Em síntese, o trabalho envolve o atendimento aos clientes através de mensagens, a gestão de estoque, o envio pelo correio ou por transportadora e o controle dos custos.

Vale a pena ter Loja física e virtual?

Conciliar a loja física e a virtual é a alternativa escolhida por muitos empreendedores. Na maior parte dos casos, a loja física já está presente no mercado há algum tempo e, depois de estabelecida, a loja virtual é inaugurada. 

Nessas situações, a combinação das duas modalidades de comércio pode somar muito. Em geral, a loja física supre as necessidades de um público-alvo já fiel, que frequenta o ponto de venda pela localização, preço e/ou qualidade dos produtos, enquanto a loja virtual permite a expansão geográfica do negócio, uma vez que os itens podem ser enviados por correio ou por transportadora para cidades e estados mais distantes, que não teriam acesso aos produtos se o comércio eletrônico não existisse.

Além disso, a loja virtual pode facilitar o processo de decisão daqueles consumidores que já conhecem os produtos vendidos e que não precisam ir até o ponto de venda para comprá-los. Dentro de uma realidade na qual a rotina é cada vez mais corrida e o tempo mais escasso, poder escolher os produtos pela web, realizar o pagamento online e aguardar a chegada das encomendas, é uma facilidade e tanto.

Quando uma loja física decide inaugurar a sua presença na Internet, deve cuidar para estabelecer um fluxo de operação eficiente. Muitas vezes as etapas das lojas físicas são diferentes das etapas das lojas virtuais, principalmente no que diz respeito à gestão de estoque e ao controle de custos. 

Por mais que o empreendedor já se sinta seguro no que diz respeito ao comércio tradicional, deve aprofundar o conhecimento sobre comércio online e marketing digital.

Quais as diferenças entre uma loja física e uma loja virtual?

Há uma tendência em pensar que uma loja física e virtual demandam as mesmas estratégias e forma de gerenciamento. Mas apesar de haver semelhanças, entender as diferenças é imprescindível para realizar a escolha entre loja física ou virtual, ou até mesmo a escolha de conciliar ambas.    

Em primeiro lugar, o investimento inicial necessário para ambos negócios são, sem dúvidas, diferentes. Gastos com aluguel, eletricidade, água e funcionários são maiores em proporção aos gastos com a plataforma de loja virtual, entrega, estratégias de marketing entre outros.

No mercado atual o uso de estratégias de marketing é de grande importância para qualquer negócio, seja físico ou virtual. Mas sua divulgação irá ocorrer de  maneira diferente. 

Os meios tradicionais utilizados pelas lojas físicas como: outdoors, comerciais televisivos e panfletagem, não servem para as lojas virtuais, que se utilizam de estratégias de marketing digital para realizar a captação de clientes. 

Outra diferença importante está na questão do atendimento ao cliente. As lojas virtuais podem oferecer mais comodidade, ao permitir que o cliente faça a pesquisa e escolha de produtos no tempo que melhor lhe apraz, sem que um vendedor o pressione. Mas uma das desvantagens está na impossibilidade de ver o produto pessoalmente, o que demanda um bom sistema de troca e devoluções, para que o cliente tenha uma experiência satisfatória.        

Quais são as vantagens e desvantagens da loja física e virtual?

No passado, para se ter uma loja, a única maneira era abrir uma loja física. Isso significava procurar um local que fosse favorável, com bom fluxo de pessoas, aluguel com preço acessível, bem como a aquisição de um estoque grande.   

Atualmente estamos vivendo um momento de mudança, tanto na percepção, como na forma das pessoas comprarem e, consequentemente, de vender também. A pandemia pelo novo Coronavírus tem sido um dos fatores para essas mudanças, bem como a tecnologia, que tem influenciado não só a forma de comprar, mas outras áreas da vida social. 

Com o surgimento dos e-commerces, a maneira de comprar um produto ganhou um novo formato, com novas experiências para os clientes.   

Estes dois tipos de negócio possuem suas vantagens e desvantagens e é necessário entendê-las melhor.   

Vantagens da Loja Física

Uma das vantagens da loja física está no atendimento direto entre vendedor e consumidor, o que para algumas pessoas, é essencial para se sentirem seguros. Para isso, é preciso dispor de um atendimento adequado, com funcionários treinados e com boa disposição para atender a todos os clientes.

Um outro ponto positivo está no fato de não haver custos adicionais ao preço original do produto, como acontece na loja virtual em relação ao frete. Esse custo adicional, em muitos casos, é um empecilho para o consumidor. 

A loja física proporciona que o cliente veja, sinta e experimente o produto, analisando-o quando à sua qualidade e material.       

Desvantagens da Loja Física

Uma das principais desvantagens, no entanto, são os altos custos com o aluguel ou até mesmo, a compra de um ponto de venda que possua a segurança necessária. Além disso, para contratar funcionários adequados e para as diferentes despesas de funcionamento deste espaço. 

O ponto comercial é essencial para uma loja física. Um local com um fluxo grande de pessoas diariamente é fundamental, mas isso também pode significar um aluguel mais caro.  

Outro fator diz respeito aos horários de funcionamento, para uma loja física estes são fixos, e operar além do horário comercial requer pagamento de horas extras de funcionários.    

Vantagens da Loja virtual

Uma das vantagens de uma loja virtual, está no fato de o investimento para abrir esse modelo de comércio ser menor do que o de uma loja física. Gastos como a plataforma de loja virtual, marketing e toda a logística para a entrega de produtos, ainda são menores quando comparados ao de uma loja física.

Além disso, uma loja virtual está aberta 24 horas por dia, todos os dias da semana. Isso oferece praticidade e conforto aos consumidores, que realizam suas compras na comodidade de suas casas ou em qualquer lugar que estejam, e recebem os produtos onde desejam e no horário que lhe for mais conveniente.     

Desvantagens da Loja virtual

Uma das principais desvantagens de uma loja virtual, diz respeito ao atendimento indireto entre lojista e consumidor, que pode trazer certa insegurança para comprar online. 

Sendo importante um bom canal de atendimento ao cliente e um sistema antifraude de qualidade, a segurança é uma das principais preocupações dos consumidores ao procurarem uma loja virtual. Por isso, é essencial o investimento em tecnologias que garantam uma loja segura tanto para o lojista, quanto para o consumidor. 

Outra desvantagem está no fato de o consumidor não ter contato direto com o produto, para que possa vê-lo, tocá-lo e experimentá-lo. Então é necessária uma descrição completa de todas as especificidades do item.       

O frete e prazos podem também ser considerados uma desvantagem. Isso acontece, muitas vezes, pelos custos de transporte e atrasos da entrega, ocasionando insatisfação ao consumidor.   

Como integrar a loja física com a virtual?

Integrar a loja física com a loja virtual é algo que muitos empreendimentos têm feito com objetivo de potencializar seus resultados. Trata-se de uma decisão interessante, uma vez que o mercado digital cresce de maneira surpreendente. 

De acordo com o E-bit do ano de 2017, no primeiro semestre deste período, o Brasil possuía mais de 50 milhões de e-consumidores. E esse é apenas um dos motivos para ter uma loja virtual integrada ao comércio físico.  

Escolha os canais que vai vender

Qual canal escolher para vender mais? Uma loja virtual integrada ou marketplace? 

A primeira opção, proporciona mais exclusividade à marca, enquanto que a segunda, exige menores investimentos e facilidade de um público já existente. Entretanto, o marketplace é dividido entre várias lojas e a concorrência pode ser grande. 

A boa notícia é que você pode optar pelas duas opções simultaneamente.

Escolha os produtos que venderá

Qual será o portfólio de produtos? 

O ideal nesses casos é fazer uma pesquisa para saber a receptividade do público. Dependendo das dimensões e peso, os Correios não entregam e será necessário fazer acordos com empresas de logística.

O ideal é trabalhar com os produtos que você já oferece, aproveitando a credibilidade e autoridade que o negócio já possui.

Busque um nicho de atuação

Apesar da ampla concorrência que existe no mercado digital, é possível se destacar atendendo nichos específicos, os quais o negócio já conhece e tem facilidade de se relacionar.

Atender um nicho específico, significa que você vai oferecer produtos e serviços que atendam melhor determinado público, do que qualquer outro. Na prática, isso significa que os gestores poderão criar planos de ação e estratégias de marketing baseadas nas preferências e características de uma certa fatia do mercado.

Planeje o controle de estoque

O estoque será compartilhado com a loja física? Você pode definir metas para a integração do estoque conforme o número de pedidos. 

Se optar pela integração, será necessário ter mais controle e, dessa forma, não correrá o risco de vender o mesmo produto duas vezes e não ter como atender alguns dos clientes.

Elabore um plano de logística

O que será feito a partir do momento em que o cliente fizer o pedido? 

Basicamente é preciso criar um plano de ação que começa quando os produtos chegam em estoque, passando pela separação, embalagem, até a expedição do produto. Todo o processo deve ser bem definido, evitando atrasos e erros que podem comprometer a reputação da loja virtual.

Seja omnichannel

Trata-se de uma estratégia que permite ações entre as duas áreas de atuação (online e offline). Entre as ações que podem ser adotadas estão:

  • Possibilitar a retirada do que compraram na internet na loja física;
  • Manter preços e condições em ambos os canais;
  • Permitir a troca de produtos;
  • Utilizar a embalagem dos produtos vendidos na loja física para promover a loja virtual.

Quais ferramentas usar? 

O uso das ferramentas certas é imprescindível para uma integração de sucesso. Utilizar-se das tecnologias disponíveis é o fator principal para que isso aconteça. 

Assim sendo, é necessária uma avaliação consciente de todas as inúmeras ferramentas disponíveis no mercado. A começar pela escolha de uma plataforma de loja virtual adequada, que possibilite a integração entre loja física e virtual, bem como a utilização de um ERP de gestão.     

Essa ação permite a administração dos produtos e clientes de maneira unificada.

Plataforma de loja virtual

Um dos fatores mais importantes para a integração entre loja física e virtual, é sem dúvida, a escolha da plataforma de loja virtual. Realizar a avaliação deve ser o primeiro passo a ser dado. 

No mercado atual, as alternativas são inúmeras e seus valores variam na medida das funcionalidades disponibilizadas. Sendo assim, mais ou menos econômicas. 

Porém, nem todas as plataformas oferecem a integração entre loja física e virtual e fazer essa avaliação com cuidado é fundamental para usufruir de todas as vantagens subsequentes dessa integração. 

é necessário avaliar características como:     

  • Disponibilidade de integração;
  • Possibilidade de realizar backup de informações;
  • Ofereça suporte técnico e assessoria de implementação;
  • Atualização constante dos recursos e funcionalidades;
  • Plataforma estável, para a loja virtual não fique offline; 

ERP de gestão

Será necessário também um ERP de gestão, um sistema que integra diferentes setores da empresa como financeiro, estoque, comercial, logística, entre outros. 

Opte por um software capaz de integrar todos os seus canais, permitindo que gerencie os empreendimentos em uma só interface.

Google Analytics

Medir os resultados é fundamental para qualquer empreendimento, pois permite que as decisões sejam tomadas de forma mais assertiva. 

Com o Google Analytics, por exemplo, os gestores podem acompanhar os dados de navegação do e-commerce, analisando informações como a localização do usuário, quanto tempo ficou no site, quais produtos acessou, entre outros dados.

A ideia aqui é utilizar essas informações para ter embasamento na tomada de decisões e tornar a loja virtual integrada mais lucrativa.

Resolvemos a sua dúvida? Que tal aproveitar e continuar a leitura de nossos conteúdos, que tal saber mais sobre Como empreender do zero na internet e iniciar as vendas online, aproveite e boa leitura!